27 de jul de 2018

A Melhor Idade vai chegar

Segundo a recente projeção do IBGE, a partir de 2039, nosso País passará a ter mais idosos que crianças em seu território. Uma virada que já vem sendo anunciada há algum tempo. E seus efeitos começam a ser sentidos em todos os aspectos. Não somos mais um país tão jovem e uma população de idosos crescente pode ter um impacto prejudicial na produtividade do Brasil e consequentemente nos gastos públicos se nada for feito para que essa população chegue à melhor idade com saúde e independência.
O envelhecimento não precisa ser encarado como um longo período de invalidez, isolamento, adoecimento... Um tortuoso período de espera pela morte. A expectativa de vida em nosso País tem aumentado e esse período tende a ser maior e precisa ser qualificado. Precisamos colocar QUALIDADE DE VIDA nessa fase.
E não basta esperarmos pela boa vontade dos gestores públicos para isso. Precisamos fazer algo por nós desde hoje, visando um envelhecimento sadio. Em temos de capacidade física, iniciar uma prática regular de exercícios é um grande passo. E nunca é tarde para isso. Mesmo para aqueles que já se encontram na terceira idade. O exercício regular, orientado, é capaz de retardar os efeitos do envelhecimento em nosso organismo, preservando nossa força, resistência, capacidade aeróbica, equilíbrio, dentre outras características essenciais para a independência funcional do indivíduo.
Que atividades são recomendadas? Se você ainda não chegou na casinha dos 60 anos, escolha qualquer atividade que você gostar (e se não gostar de nenhuma, siga tentando até encontrar) e dedique um período do seu dia, mesmo que um período curto, para essa atividade, de preferência diariamente. Aproveite sua juventude para explorar atividades mais intensas e que exijam um pouco mais do seu potencial (sempre com segurança, planejamento e orientação adequados).
Para aqueles que chegaram à idade da sabedoria, acima dos 60 anos, é bom ter em mente que qualquer atividade é melhor que estar parado. Por mais leve que seja. Escolha atividades que proporcionem vínculos sociais. Estar entre amigos é sempre mais motivador. Varie o máximo possível as atividades que praticar, mas pode se dedicar àquela de sua preferência com afinco. Cuidado com a intensidade, o pique pode não ser mais o mesmo e tornar a atividade perigosa. Busque fazer tudo de acordo com a sua capacidade e não buscando se espelhar no outro.
Estejam todos sempre orientados por um profissional de educação física capacitado, exames em dia, e façam as avaliações físicas periodicamente. Isso é fundamental para o melhor planejamento dos seus treinos, trazendo segurança e resultados satisfatórios que serão levados por toda vida.

24 de jul de 2018

Agacha de que Cresce!!!

O bumbum é formado por camadas de músculos grandes e que, bem trabalhados, proporcionam a bonita aparência e firmeza que as mulheres (e por que não homens?) tanto procuram. Essa musculatura, responde bem a treinos de alta carga e intensidade e, com a devida orientação, alimentação e PACIÊNCIA, os resultados esperados chegam de forma muito mais saudável, segura e DURADOURA, que procedimentos estéticos realizados localmente e de eficácia duvidosa.
Também é preciso atentar para a proporcionalidade do corpo, quando falamos de apelo estético. Pode não parecer muito bonito o "popozão lá na nuca" mas desproporcional para a cintura e coxas por exemplo.

E um agachamento bem feito, trabalha toda essa musculatura com eficácia, e auxilia não só num bumbum bonito, mas coxas bem torneadas, pernas bem delineadas. Em mulheres, o bumbum também é uma região de acúmulo de gordura, é preciso tomar cuidado com os excessos, mas também é necessário manter alguma gordurinha ali...
Recentemente, um caso trágico envolvendo um procedimento estético mal sucedido levou ao óbito de uma pessoa e outros diversos casos vieram à tona, despertando a atenção para o assunto mais uma vez.
Por que correr riscos desnecessários? Para que essa pressa!? Por que não buscar os profissionais qualificados e adequados que possam fornecer informação honesta e de qualidade para auxiliar nas suas escolhas? Pense nisso!
(Vale ressaltar que não se trata aqui de abominar todo e qualquer procedimento estético. Alguns, claro, são úteis e seguros, mas desconfie dos métodos milagrosos, eles simplesmente NÃO EXISTEM! Por isso, enfatizamos que busque INFORMAÇÃO!)

11 de abr de 2018

#PapoPósTreino - Casos Cômicos

O último vídeo da nossa 1ª temporada é pra te fazer rir. O debate trata das coisas engraçadas com as quais nos deparamos em nosso dia-a-dia. Vem ver! ;)
#personalyoutuber #suasaúdenafrente #sorria

https://youtu.be/pH4eNl3UCVQ

26 de mar de 2018

#PapoPósTreino - Rotinas

No terceiro episódio da Série "Papo Pós Treino" nossos professores e o Fisioterapeuta Tulio Eskinazi tratam do assunto rotinas. Afinal, como vêm sendo a rotina das pessoas? De que forma os profissionais de saúde podem atuar para adequar essas rotinas? Será que damos o devido valor aos nossos descansos, atividades de lazer, etc?
Deixe sua opinião nos comentários ;)
Lembrando que estamos em fase de testes dessa temporada piloto chamada "Papo Pós Treino" e precisamos muito da força de vocês com comentários, críticas, ideias...



Curta, compartilhe e se inscreva em nosso canal
LINK do CANAL: WELFARE PERSONAL TRAINERS

17 de mar de 2018

7 DICAS: Como começar a correr? (e o que NÃO fazer antes de começar a correr)

Se o assunto Corrida te chama atenção, então certamente algumas dessas frases a seguir já foram (ou são) proferidas por você: “amanhã vou correr”, “tô precisando dar uma corridinha”, “vai ter um evento de corrida, vou começar a me preparar”, “faz tempo que não dou uma corridinha” ... Porém alguns desses seguintes questionamentos também passaram pela sua cabeça: “Como vou fazer pra começar?”, “será que há uma forma adequada?”, “Como vou controlar minha corrida no início?” ... Correr parece uma das opções de atividade física mais simples, e de fato é! A questão que envolve tantos questionamentos e dúvidas passam pelo planejamento do “Como começar a correr?”.
PARA, PARA, PARA!

Se tem algo mais importante que o “Como começar a correr” é o “o que não devo fazer antes de começar a correr”, então segue abaixo algumas dicas:
1. Não compre tênis caros: Não faça altos investimentos com um tênis de corrida, mas tenha critérios quanto ao conforto, ventilação e leveza do tênis, esses sim são pontos importantes para começar bem uma rotina de corridas.
2. Esqueça o ‘Teste da Pisada’: Não há comprovação científica sobre ajuste de pisada com desempenho na corrida, portando o mais adequado seria usar tênis de pisada neutra, sempre.
3. Evite usar roupas de algodão para correr: na verdade evite esse tipo de tecido para qualquer tipo de atividade física, acumula bastante líquido ficando encharcadas, dando aquela sensação de peso e as camisas, por exemplo, podem ser, também, extremamente incômodas para alguns homens por ferir os mamilos, causando irritações e até mesmo sangramentos.
4. Exame médico? Talvez não! Se você é uma pessoa saudável, não possui problemas de saúde nem histórico familiar com algum problema, talvez não seja necessário você esperar fazer um exame médico para começar sua rotina de corridas. Use sempre o bom senso, fazer um checkup é sempre importante.
5. Esqueça isotônicos e aparatos suplementares: Isotônicos ou qualquer tipo de repositor são para uso de atletas de alto rendimento e para provas de longa duração ou com grandes níveis de desgaste e, mesmo assim sob orientação nutricional. No início da rotina de corrida as barreiras são muito mais psicológicas que fisiológicas. Acredite, você só precisará de um pouco de água!
6. Cinta de monitoramento cardíaco e relógio GPS? Não precisa.: Hoje um celular já consegue lhe dar excelentes parâmetros e controles necessários para você evoluir na corrida, smartbands tem trazido conforto (caso você se incomode com os suportes de celular presos no braço) e tem muitas com preço bem acessível. Resumindo, um cronometro basta!
7. Cintas, Meias de compressão ... NÃO!!! Para correr você precisa estar CONFORTÁVEL, não use nada que te aperte ou machuque!

Agora sim! Segue as dicas do planejamento de “Como começar a correr?”

1. Horário: Mesmo sendo algo que vai depender muito da sua rotina diária, dê preferencia por horários que não haja muito sol (manhã cedo, final da tarde ou noite), eliminando o fator do calor do sol, fica mais fácil de você controlar a intensidade de sua corrida.
2. Alimente-se bem e com um bom intervalo antes de correr: Frutas e comidas de fácil digestão são mais recomendadas. Respeitar um bom intervalo entre a digestão e a corrida também é algo que deve ser levado em consideração, afinal ter desconforto estomacal durante a corrida ninguém merece!
3. Respeite sua adaptação: Mesmo uma pessoa que tem uma certa rotina com atividades físicas, mas não tem o hábito de correr encontra dificuldades para conseguir manter um bom ritmo de corrida por um tempo satisfatório. É preciso respeitar toda a adaptação do sistema cardiorrespiratório do corpo, e isso leva um tempo, portanto, é extremamente normal seu início da corrida ser intervalado por não conseguir sustentar muito tempo correndo. Frequência cardíaca aumenta bruscamente, suor excessivo, dores articulares e musculares são alguns exemplos dos motivos que vão levar você a “parar um pouco para descansar”. Sem afobação, apenas respeite.
4. Trace metas de curto prazo: Como, no início, é comum você intervalar a corrida com alguns momentos de caminhada, uma boa dica é cronometrar seus tempos de corrida e caminhada e sistematiza-los.
Por exemplo: se você corre por 2min, caminha outros 2min para voltar a correr verifique quantas sessões você consegue e tente, aos poucos, reduzir os intervalos de descanso mantendo 2min correndo, até começar uma corrida continua.
5. Tente variar os locais e os terrenos de treino:
Ter um ponto fixo para fazer seus treinos é ideal no início, assim, você aumenta o controle de diversos fatores que podem influenciar negativamente na sua evolução. Mas, assim que atingir 3 a 5 km percorridos o ideal é variar e não deixar seus treinos caírem numa rotina enfadonha. Para isso existem os grupos de corridas que além de reunir pessoas com objetivos comuns aos seus, terão profissionais que podem ajudar na evolução do treino e variar não só o local de treino como o terreno (corrida na areia da praia, por exemplo) de forma segura. Com auxílio de um profissional capacitado até aquela corrida na esteira pode se tornar interessante.
6. Faça um teste em um evento de corrida de rua: Sempre há eventos de corrida de rua, ao menos um por mês. Ao passar por todos o processo de adaptação e ter alcançado distancias maiores, uma boa dica é participar de uma dessas corridas. Ter um ambiente diferente, com uma estrutura para corrida, várias pessoas com objetivos comuns, pontos de hidratação ao longo do percurso e uma linha de chegada fazem uma diferença significativa no quesito motivação. Se quer se manter empolgado com as corridas o melhor a fazer e inscrever-se em um evento e participar, o resultado deixa pra depois!
7. Siga o calendário de eventos de corrida de rua da sua cidade: Da mesma forma que você precisa de metas de curto prazo, também é necessário ter metas de longo prazo. Sendo assim, procure o calendário de corridas de rua que geralmente é disponibilizado na internet e programe algumas corridas do seu interesse. Isso vai lhe ajudar a lhe manter motivado e organizar seus treinos visando os eventos.

QUER COMEÇAR PRA VALER? Entre em contato com nossos profissionais, chame os amigos e pratique esse e outros esportes com qualidade e segurança. #suasaúdenafrente

*TEXTO DO PROF. Pablo Carvalho

7 de mar de 2018

WELFARE ANALISA: review mi band 2

Nosso professor Pablo Carvalho fala da Pulseira Inteligente MI BAND 2 (XIAOMI)🕵️‍♂️. Um aparelhinho que vem caindo no gosto dos brazucas. Será que ele é útil para nosso treinos? 🤔 Tá na dúvida? Quer comprar um? 🤨 Confere nosso vídeo! 🎬Não esquece de curtir e compartilhar!😎
#suasaúdenafrente
#welfareanalisa
#personalyoutuber
#welfarenoyoutube




Quer ver mais vídeos do nosso canal? Se inscreva e aperta no sininho para receber as notificações:
VISITE NOSSO CANAL AQUI