18 de mai de 2016

Dá para treinar a barra fixa em casa

Muitos dos candidatos aos concursos das polícias militares, civis ou federais têm como principal obstáculo no seu caminho rumo à aprovação a barra fixa. Sejam homens ou mulheres, este exercícios chega a causar algum terror nos concorrentes que passam pelo teste de aptidão física. a própria ausência de experiência motora causada pelo sedentarismo ou mesmo por não ser um exercício comumente praticado nas academia é a causa de tanta preocupação.

Sustentar o peso do corpo, sem balancear e realizar de forma ritmada e concentrada os movimentos da flexão na barra fixa exige bastante da musculatura dorsal, braços e abdome. Se enganam aqueles que acreditam que os exercícios de puxada e remada feitos nas máquinas convencionais de musculação seriam suficientes para realizar a barra fixa com perfeição e em pouco tempo, nem sempre é assim. O treinamento exige alguma paciência, variação de métodos e exercícios e claro, muita prática específica na própria barra.


Mas como treinar na barra se nem sempre se tem uma por perto? Eis então que um pequeno instrumento tem auxiliado bastante aqueles que treinam em casa. A barra de porta! 

Algumas parafusadas outras de pressão, este equipamento é facilmente encontrado nas lojas esportivas e permite a realização de uma boa variedade de exercícios auxiliares que vão além do movimento em si exigido nos editais. Permite uma progressão nos movimentos e uma adaptação à sustentação do peso do corpo sem necessariamente ter de ir à praia ou a uma praça procurar por uma barra.

Vale ressaltar a importância de estar acompanhado de um profissional de educação física que oriente na evolução dos treinos com este e outros equipamentos de forma segura e eficaz. E... por falar em segurança, por mais que as marcas garantam segurança desse equipamento de porta, não faz mal ter um cuidado a mais: instale a barra numa superfície adequada, não exagere na altura, ponha colchonetes, almofadas que amorteçam uma possível queda se o aparelho deslizar e, ao fazer a barra em seu movimento tradicional, faça com pernas estendidas, não dobre os joelhos; E evite qualquer tipo de pirueta ou invenções destas que costumamos ver por aí... Bom treino!
Pernas estendidas é exigência dos editais de TAF

Com a barra embaixo, é possível ter um apoio e treinar abdominais
Com a barra à meia-altura você consegue fazer remadas, variar pegadas
e se habituar ao peso de seu corpo sem necessariamente sair do chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, dúvidas ou sugestões.