22 de set de 2016

Dor nas costas? Mexa-se para melhorar!

Antes de seguir nesse texto lá vai a primeira e importantíssima sugestão: Se você sente dores nas coluna que incomodam no seu cotidiano, investigue! Vá ao médico, faça os exames necessários, descubra as origens dessas dores para fazer o tratamento mais adequado para resolver ou controlar o problema. E então, peça o aval do seu médico para realizar as atividades físicas. Atente que alguns médicos por excesso de cautela ou desinformação sobre a capacidade do profissional de educação física algumas vezes optam por não recomendar exercícios físicos para alguns casos, nessa situação, converse com seu professor e avaliem o caso, o personal trainer pode inclusive dialogar com seu médico e descobrir a causa da "proibição'.
As dores nas costas podem ter diversas origens, as mais comuns ocorrem por fragilidade e/ou encurtamento da musculatura dorsal, vícios posturais, obesidade, abdome enfraquecido. Ainda, no trabalho, onde os esforços repetitivos, carregamento de pesos, trabalho por longos períodos sentado ou em pé também trazem danos a saúde da coluna vertebral. Tais desequilíbrios e desvios posturais podem trazer problemas mais sérios e de tratamento mais complexo como hérnias.
A atividade física bem orientada por profissionais qualificados podem trazer bastantes benefícios e em muitos casos livrá-lo da dor nas costas, justamente por tratar da causa desses incômodos. As modalidades podem ser as mais variadas e com objetivos distintos como o RPG e Pilates, cujo foco na respiração, trabalho abdominal e condicionamento postural permitem um fortalecimento e correção da musculatura dorsal e abdominal a ponto de evitar ou diminuir significativamente as dores. 
O treinamento funcional, também tem um foco importante para a musculatura CORE (que compreende abdome, pelve e dorsais), uma vez que os trabalhos voltados para sanar as assimetrias, ativar a musculatura profunda, muitas vezes pouco utilizada e encurtada, com exercícios proprioceptivos, trazem excelentes resultados nesse âmbito.
Outra modalidade de grande importância nesse combate a dor nas costas sem dúvida é a musculação. E aqui é uma daquelas onde alguns médicos usam de excesso de cautela. Pois é necessário um cuidado maior com relação a execução dos movimentos, controle de cargas, periodização frequência de treinos entre outros fatores. E se o paciente não dispõe desse acompanhamento especializado os riscos podem ser maiores que as vantagens. mas é inegável que um bom trabalho de força, e hipertrofia, aliado ao controle do peso evitam, controlam e até curam as dores na coluna.


Por fim, os alongamentos são sempre bem vindos, sessões de massagem e meditação (como técnicas de tai chi e Yoga) são capazes de aliviar tensões relaxar a musculatura e descarregar muito do estresse que o cotidiano nos trás e debilitam nossa saúde.
Em grande parte das situações as dores não são incapacitantes, mas apenas um alerta! Um sinal para que esse corpo se movimente. Mas se movimente de maneira correta e orientada, com prazer e sem pressões de trabalho ou estudos. Usar o exercício físico como uma válvula de escape pode ser um santo remédio.

17 de set de 2016

Musculação: Nós temos provas E convicção

Enquanto se discute por aí se os dados apresentados por profissionais são verdadeiros ou não, se há provas ou não, se tal treino funciona ou não. Vamos falar aqui de algo que realmente funciona baseados em provas E convicção: MUSCULAÇÃO. Olha de quantos benefícios os praticantes de treinamento de força podem usufruir:


EMAGRECIMENTO, CONTROLE DE DIABETES E PRESSÃO ARTERIAL (clique na PROVA):
O treinamento de força bem orientado, aliado a dieta balanceada e adoção de bons hábitos cotidiano pode levar a redução do peso corporal, aumento da sensibilidade à insulina, aumento da tolerância à glicose, diminuição dos níveis pressóricos de repouso e melhoria do perfil lipídico, importantes fatores de risco para Síndrome Metabólica.

MELHORA DA AUTO-ESTIMA, CONTROLE HORMONAL (clique na PROVA):
A musculação eleva a produção de hormônios como GH e Testosterona, diretamente ligados ao crescimento muscular, proporcionando uma melhora na auto-imagem, há ainda o incremento na produção hormonal relacionada ao bem estar e sensação de prazer. Além do controle dos hormônios antagônicos relacionados ao estresse, ansiedade e agressividade.

COMBATE A ARTRITE, ARTROSE e OSTEOPOROSE (clique nas PROVA S):
A densidade mineral óssea, que tente a reduzir com o avançar da idade, tornando os ossos mais frágeis, pode ser incrementada com o treinamento de força, ou ter sua redução controlada. Isso evita fraturas e quedas, e suas graves consequências, possibilitando mais qualidade de vida mesmo em idades avançadas.

POR UM CORAÇÃO MAIS FORTE (clique na PROVA):
Hoje a musculação já é indicada para reabilitação cardíaca, desde que bem monitorada por profissional de educação física especializado e de preferência com suporte multidisciplinar. Os efeitos do treino de força no sistema cardiovascular já são investigados com resultados bastante positivos, sendo portanto uma modalidade que além de prevenir possíveis patologias desse sistema, pode auxiliar no tratamento de algumas dessas doenças.

COLUNA SAUDÁVEL (clique na PROVA):
Dor lombar, hérnia de disco, desvios posturais e outras disfunções da coluna vertebral podem ser evitados, tratados e até curados com a prática do treinamento resistido. Muitas vezes a origem dessas dores está em maus hábitos posturais, na fragilidade da musculatura dorsal e abdominal, e na falta de flexibilidade, fatores que podem ser combatidos com um treinamento eficiente de musculação.

Essas são apenas algumas das inúmeras vantagens de ter o treinamento de força presente sempre em sua rotina, há muitas outras sendo estudadas (como tratamento para incontinência urinária, alívio de sintomas da TPM, auxílio no tratamento de CÂNCER e AIDS, etc). Abaixo colocamos outros links que você pode observar e formar as suas CONVICÇÕES!
Muitas pessoas evitam a musculação por achar chato, monótono, ou por medo de ficarem extremamente musculosos, ou ainda, por achar que os efeitos positivos demoram demais e apenas aparecem com o uso de suplementos e/ou esteroides. Não seja vítima dessas falácias de senso comum, revistas e blogueiros sem a devida qualificação: Converse com um profissional de educação Física, conte seus objetivos, tire suas dúvidas e certamente ele indicará os melhores caminhos para você seguir, e, possivelmente a musculação estará entre eles...

Leia MAIS:
https://www.researchgate.net/profile/Gislaine_Vagetti/publication/26450638_Motivos_que_levam_idosas_a_frequentarem_as_salas_de_musculacao/links/56042fc908ae5e8e3f2fd227.pdf

http://www.editorarealize.com.br/revistas/cieh/trabalhos/TRABALHO_EV040_MD4_SA7_ID1394_27072015121649.pdf

http://www.hipertrofia.org/forum/topic/168979-a-muscula%C3%A7%C3%A3o-como-fonte-da-juventude/

https://www.researchgate.net/profile/Marcus_Peikriszwili_Tartaruga2/publication/28080071_Strength_training_in_older_a_multidisciplinary_perspective/links/02e7e52f67625038d2000000.pdf

http://revistapilates.com.br/2013/11/27/treinamento-resistido-no-tratamento-do-cancer/

8 de set de 2016

Envelhecer com Saúde

A população de idosos no Brasil cresce a cada ano. Mas estamos envelhecendo com saúde? Nosso país antes considerado um país de jovens, vê sua população idosa crescer acima de média mundial. A OMS já afirma que a população da terceira idade do Brasil chegará a triplicar em 2050. Isso é uma das preocupações em acertas as contas da previdência (deixando de lado, os dados obscuros desse assunto). Pelo mundo temos exemplos de países que são exemplo de qualidade de vida para idosos, como Suíça, Noruega ou Canadá. E o Brasil tem potencial para tratar melhor essa população, ainda estamos devendo muito.

Uma das maneiras mais efetivas de promover um envelhecimento saudável é por meio do exercício físico regular. Pelo qual podemos desenvolver nossas qualidade físicas e retardar as consequências negativas (e naturais) que o avançar da idade nos trás. Observe algumas dessas vantagens:

– Melhoria/manutenção da força muscular e da flexibilidade;
– Manutenção do peso (o idoso tem tendência ao ganho de peso):
– Melhoria da coordenação motora e do equilíbrio, diminuindo consideravelmente o risco de quedas e consequentemente, lesões sérias como de quadril e joelho;
– Melhoria do condicionamento cardíaco e respiratório;
– Controle do diabetes e Hipertensão, reduzindo dosagem e até a dependência de medicamentos;
– Melhoria da autoestima, do bem-estar social, diminuindo o risco de aparecimento da depressão e da ansiedade. Especialmente quando as atividades são promovidas em grupos.

Os praticantes de exercícios na melhor idade são conhecidos por serem fiéis e assíduos, trazem sempre ao ambiente um clima de alegria de viver contagiante. O Conselho fica mesmo para os mais jovens: Envelhecer é inevitável, e irreversível, faça por onde, desde hoje, chegar nessa fase com boa saúde e desfrutar sempre de todos os prazer que a vida nos dá a cada ano.