30 de dez de 2016

Gestantes podem se exercitar

No texto anterior falamos sobre a prática de exercícios físicos para mulheres após o parto. Nesse novo post vamos abordar o período da gravidez. Sim, é possível a mulher manter-se treinando durante a gestação, prática que inclusive é benéfica para a mãe e o bebê.

Apesar do excesso de cuidados com os quais cercam as mulheres no período gestacional, nunca é demais mencionar que GRAVIDEZ NÃO É DOENÇA! Portanto, não há o que justifique o afastamento absoluto dos treinos e outras atividades de seu cotidiano. Há de se convir que algumas atividades cotidianas ou de trabalho são tão extenuantes ou mais que um treino numa academia, e há mulheres  que seguem trabalhando até o nono mês da gravidez.

Claro que a mulher passará por diversas mudanças físicas, fisiológicas e psicológicas durante todo o processo de gestação e isso exigirá atenção e adaptação, mas com o devido acompanhamento clínico e prescrição de exercício responsável por parte do profissional de educação física, é possível tirar o máximo proveito dos treinos, garantindo um parto saudável e sem traumas.

Mulheres que se exercitam durante a gravidez comprovadamente apresentam menor ganho de peso, maior tolerância às dores do parto e tendem a ter bebês mais sadios. O processo de recuperação se dá em menor tempo e mais facilmente conseguem retornar ao seu peso anterior.

O ideal é que a preparação ocorra já alguns meses antes de engravidar. Isso requer planejamento. É mais vantajoso que a mulher já esteja adaptada à rotina de treinos e aos exercícios previamente. Os exercícios em si devem ter como objetivo o fortalecimento do core e assoalho pélvico, a resistência dos membros inferiores e a melhora da condição cardiorrespiratória. 

A prescrição deve levar em conta as alterações do centro de gravidade, alterações posturais o ganho de peso e a consequente sobrecarga nas articulações e coluna. Assim, uma estratégia interessante é possibilitar uma grande variedade de estímulos, aliando treinamento de força, com exercícios aeróbicos além do treino de flexibilidade; até variar o ambiente é válido (parque, piscina, academia). A intensidade dos treinos pode ser controlada pela escala PSE (percepção subjetiva de esforço). Alguns cuidados devem ser observados como evitar exercícios em posição supinada, atentar para exercícios com instabilidade ou que exijam longos períodos em pé ou isometria, além de realizar sempre com roupas leves e com clima confortável.

O objetivo principal nesse período não é o rendimento, não é estético, é proporcionar uma gestação saudável que traga benefícios para a mãe o filho.  Converse com seu professor, tire todas as suas dúvidas e vá vem frente!

21 de dez de 2016

MÃES QUE TREINAM - Exercitar-se após o parto é possível?

Treinar no Puerpério (os primeiros períodos após o parto) - Difícil, mas não impossível. Os treinos após o parto podem acontecer sim, a depender de alguns cuidados, estes, relacionados ao tipo de parto, se houve alguma complicação/intercorrência, dentre outros relacionados à condição de saúde da mãe para o retorno às atividades. Porém, o período de gestação, o pós- parto e suas relações com o exercício físico são repletos de mitos e inverdades que acabam bloqueando as mulheres de realizarem ou continuarem uma rotina de atividades, comprometendo diversas condições que favoreceriam uma boa gestação, parto, saúde do bebê e da mãe.


Os slings podem ser uma excelente ferramenta
para a pratica de exercícios junto ao bebê.
Após o parto, a mulher passa novamente por diversas adaptações fisiológicas (psicológicas também) se adequando a nova condição de “Gestante” para “Mãe”. Sendo assim, é comum (ou esperado) o aparecimento de alguns desconfortos, geralmente, atingindo regiões da coluna, quadris e tórax. 

É Importante saber identificar e averiguar os níveis de desconforto e possíveis comprometimentos ou limitações. A recomendação para a atenuação desses desconfortos, na maioria dos casos, é de atividades físicas, porém, respeitando os limites, sem maiores sobrecargas e intensidades mais baixas. O período do puerpério tem uma duração de, aproximadamente 45 dias e tais atividades já são suficientes para manter os níveis de saúde do corpo, preparando-o para em breve voltar às rotinas mais intensas de treino. Obviamente, aquelas mãe que já estavam habituadas com a prática de exercícios físico

E porque não unir o útil ao extremamente agradável?

Shantala: Massagem indiana destinada
a recém-nascidos, um momento diário
de afeto entre mãe e bebê/criança.
Nessa época (principalmente) mãe e bebê entram na mais perfeita sintonia. Contatos e massagens como a Shantala são exemplos da importância do bebê de ser tocado, absorver estímulos, escutar a voz dos pais, olha-los etc, num momento belíssimo e de pura cumplicidade. Algumas academias e estúdios são especializados em realizar atividades físicas para mãe com bebes de colo. Com aulas de dança, relaxamento e até mesmo de condicionamento físico, utilizando os próprios bebês interagindo em cada momento do treino, transformam essa experiência de treino em um momento mais que especial.

Portanto, mesmo o puerpério sendo um período de muitas mudanças na vida da mãe, a rotina de atividades físicas não precisa ser comprometida, uma vez sabido de todos os benefícios que ela pode trazer, além disso, realizar suas atividades físicas com o bebê (na presença ou até mesmo participando inteiramente do seu exercício) pode ser um momento tão indescritível quanto primordial para a saúde e desenvolvimento de hábitos de vida saudável.

8 de dez de 2016

Em busca do bumbum durinho

#esmagaquecresce (???)
Vamos falar de bumbum?

Se fizermos uma pesquisa nas academias, sem dúvidas “ter o bumbum perfeito” seria uma dos objetivos mais procurados pela mulherada (vários homens também), não à toa a hashtag #bumbumnanuca já tem quase 1 milhão de publicações só no Instagram (sem contar suas inumeras variantes).

Atenção para proporção
Já presenciamos casos em que na avaliação física contava como objetivo: "glúteos de panicat". E lá estava a moça fazendo série do #bumbumnanuca, sugerida por uma modelo famosa numa conhecida revista: 3 séries de 15 repetições usando colchonete e caneleiras numa sequência interminável de exercícios (elevação de quadril, abdução, extensão de quadril em 4 apoios e suas diversas variações). Desnecessário dizer que após um certo tempo pouco mudou nos glúteos da aluna, ainda bem longe do #popozão #estilopanicat.

Apesar de muitas dessas celebridades (muitas mesmo!) fazerem uso de recursos artificiais para moldarem seus corpos (como cirurgias plásticas, suplementos, esteróides e altas cargas de photoshop), elas continuam sendo exemplo e objetivos de nossas alunas.


#Semfiltro (???)
E, claro, é possível ter o bumbum bonito de maneira segura e saudável, sem os exageros e maluquices que temos visto por aí. Mas para isso o método precisa ser bem escolhido, bem planejado e esses objetivos adequados ao tipo físico de cada um. Pode ser necessário um ajuste de objetivos: nossos músculos também têm um limite e que normalmente acompanhará a proporção de seu corpo. A nutrição será, como sempre essencial, e a disciplina aliada a paciência determinarão o sucesso.

E pra falar da parte prática: os músculos glúteos são grandes e capazes de gerar bastante força. Ou seja, para serem estimulados de forma eficiente, altas cargas precisam ser mobilizadas e com uma amplitude de movimento satisfatória. Sabe o que isso significa? Que aqueles exercícios citados lá em cima que são vistos nas “séries matadoras” de algumas revistas de fofocas, onde as modelos têm caneleiras de 2kg presas aos pés, não vão ter dar aquela bunda no nível da “preferência nacional”. Pra chegar lá, excelentes opções são Agachamento unilateral, o Agachamento Completo, Stiff e Leg Press. São exercícios completos, complexos, com enorme ativação muscular e grande amplitude, capazes de desenvolver toda a musculatura de glúteos e pernas, sem essa preocupação de isolamento muscular. Nada impede de utilizar outras opções, mas dentro de um planejamento adequado do volume e intensidade dos exercícios.


#fikagrande #agachaquecresce
Cabe lembrar que as musas fitness tem como profissão exibir sua boa forma, e dedicam horas aos treinos intensos e tratamentos estéticos caríssimos diariamente, custeados por seus patrocinadores. Se esse não é seu caso, não há por que querer copiá-las, e ainda assim será possível ostentar uma boa forma. Converse com seu Personal trainer e busque as melhores alternativas, sem exageros ou loucuras. Não faltam exemplos de pessoas que tiveram resultados de gosto estético duvidoso ou mesmo complicações de saúde por causa desses recursos artificiais.

Por menos photoshop e por mais #bumbum #semfiltro.

6 de dez de 2016

AULÃO DE PRESENTE

PARTICIPE DE NOSSA AÇÃO FITNESS SOLIDÁRIA!

No dia 17 de dezembro às 7h, no parque Dona Lindu, em Boa Viagem, nossa equipe estará realizando um GRANDE AULÃO com o objetivo de arrecadar brinquedos para crianças carentes. Você cuida de sua saúde e aproveita para fazer o bem! E TEM MAIS: Ainda participa de sorteios de brindes. Marque seus amigos e venha treinar a gente!!!

A Creche Redenção (Campina do Barreto, Recife/PE) será a beneficiada dessa ação solidária. o espaço acolhe cerca de 100 crianças carentes da comunidade.



#otreinoénosso #solidariedadewelfare #boaformaeboasfestas