27 de jul de 2018

A Melhor Idade vai chegar

Segundo a recente projeção do IBGE, a partir de 2039, nosso País passará a ter mais idosos que crianças em seu território. Uma virada que já vem sendo anunciada há algum tempo. E seus efeitos começam a ser sentidos em todos os aspectos. Não somos mais um país tão jovem e uma população de idosos crescente pode ter um impacto prejudicial na produtividade do Brasil e consequentemente nos gastos públicos se nada for feito para que essa população chegue à melhor idade com saúde e independência.
O envelhecimento não precisa ser encarado como um longo período de invalidez, isolamento, adoecimento... Um tortuoso período de espera pela morte. A expectativa de vida em nosso País tem aumentado e esse período tende a ser maior e precisa ser qualificado. Precisamos colocar QUALIDADE DE VIDA nessa fase.
E não basta esperarmos pela boa vontade dos gestores públicos para isso. Precisamos fazer algo por nós desde hoje, visando um envelhecimento sadio. Em temos de capacidade física, iniciar uma prática regular de exercícios é um grande passo. E nunca é tarde para isso. Mesmo para aqueles que já se encontram na terceira idade. O exercício regular, orientado, é capaz de retardar os efeitos do envelhecimento em nosso organismo, preservando nossa força, resistência, capacidade aeróbica, equilíbrio, dentre outras características essenciais para a independência funcional do indivíduo.
Que atividades são recomendadas? Se você ainda não chegou na casinha dos 60 anos, escolha qualquer atividade que você gostar (e se não gostar de nenhuma, siga tentando até encontrar) e dedique um período do seu dia, mesmo que um período curto, para essa atividade, de preferência diariamente. Aproveite sua juventude para explorar atividades mais intensas e que exijam um pouco mais do seu potencial (sempre com segurança, planejamento e orientação adequados).
Para aqueles que chegaram à idade da sabedoria, acima dos 60 anos, é bom ter em mente que qualquer atividade é melhor que estar parado. Por mais leve que seja. Escolha atividades que proporcionem vínculos sociais. Estar entre amigos é sempre mais motivador. Varie o máximo possível as atividades que praticar, mas pode se dedicar àquela de sua preferência com afinco. Cuidado com a intensidade, o pique pode não ser mais o mesmo e tornar a atividade perigosa. Busque fazer tudo de acordo com a sua capacidade e não buscando se espelhar no outro.
Estejam todos sempre orientados por um profissional de educação física capacitado, exames em dia, e façam as avaliações físicas periodicamente. Isso é fundamental para o melhor planejamento dos seus treinos, trazendo segurança e resultados satisfatórios que serão levados por toda vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, dúvidas ou sugestões.