18 de jan de 2019

Entre coaches e consultores, escolha informação

Resultado de imagem para fitness consultant
Não muito tempo atrás, ir à academia acompanhado de um Personal Trainer era um claro sinal de status.  Um profissional procurado apenas pela classe de renda mais elevada e em academias de maior porte. Um daqueles caprichos reservados à celebridades, socialites, políticos, etc. Mais recentemente, não só a atividade física se popularizou, como cresceu em importância, o profissional de educação física tornou-se mais acessível e as academias vieram com seus padrões "low cost". Hoje, embora ainda seja um serviço de valor mais alto, não é mais um luxo treinar com acompanhamento profissional. Já se entende como uma necessidade.


Resultado de imagem para using cell at gymMas no embalo da 'Gourmetização' que vivenciamos nos últimos anos criou-se 'categorias' de profissionais voltados para uma exclusividade ainda maior na atenção e treinamento personalizado (coisa semelhante tem acontecido, com profissionais de nutrição e outros serviços de saúde). Dando espaço (e status) aos coaches e consultores (e a quem utiliza seus serviços). Basicamente, profissionais dedicados a planejar suas ações, acompanha-las por maior tempo, orientar nas suas decisões, tirar dúvidas, motivá-lo e mantê-lo focado nos seus objetivos quase que 100% do tempo. O dia a dia corrido e atarefado das pessoas, fez surgir essa necessidade de alguém para gerenciá-las.
No ramo fitness, embora esses temos se confundam muito, mesmo entre os que oferecem esses serviços, os coaches se definem como esses dedicados a acompanhar e monitorar seu cliente por um período maior de tempo (normalmente com orientações sobre atividade física, nutrição e apoio psicológico), ao passo que os consultores tem sido os planejadores de atividades, cuja presença física ocorre periodicamente para acompanhamento, reorientação, correções, avaliação. Muito desse trabalho, realizado de forma online com auxílio de ferramentas tecnológicas de chat e video.
O grande problema nisso tudo foi a brecha que se abriu para o surgimento de charlatães. As redes sociais foram as grandes impulsionadoras de pessoas despreparadas que se utilizaram de certa "fama" para propagar um serviço sem qualquer respaldo profissional ou científico, enganando e pondo em risco pessoas que são convencidas pelos corpos esculturais que apresentam (muitas vezes resultado de filtros, photoshop, esteroides e procedimentos cirúrgicos não relatados). Oferecem então planos de atividades físicas que não funcionam, com exercícios recheados de invencionismos e malabarismos, além da venda de produtos que prometem milagres em curtíssimo prazo.
É tentador assistir essas propagandas, mas investir cegamente nesses "artistas fitness" além de arriscado pode custar muito caro. Busque informação, o máximo que for possível. Especialmente se você necessita mesmo de uma consultoria à distância ou acompanhamento presencial. Busque saber a qualificação profissional de quem oferece o serviço. Tenha sempre em mente, que você é único e o que funcionou para o Fulano do Reality Show não necessariamente vai dar certo em você. Tome cuidado com as modinhas, ou com o falso status.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário, dúvidas ou sugestões.